Home >> Análises,Aves Patriotas,Boston Sports Brasil,Home,Nação Patriots Brasil,Opinião dos Editores,Patriots Brasil,Playoffs,Temporada 2017 >> Os números não importam, o ataque dos Patriots precisa melhorar para os playoffs

O ataque dos Patriots marcou 17 pontos a mais na temporada regular deste ano do que na do ano passado, e as 6.307 jardas do ataque é a maior marca das últimas cinco temporadas.

Apesar de os números dizerem o contrário, esse ataque dos Patriots simplesmente não passou a confiança de outros ataques liderados por Tom Brady no passado. Houve uma série de comunicações erradas, jogadas ruins e chamadas erradas, muito mais do que nos últimos anos. Coisas assim não aparecem nas estatísticas, mas é claro, assistindo os jogos vemos acontecer.

Os Patriots terminaram a temporada de 2017 em primeiro lugar como o melhor ataque da NFL levando em consideração as jardas por partida com uma média de 394,2 e em segundo em pontos marcados, com uma média de 28,6 pontos por jogo, mas não há uma confiança esmagadora nesse ataque para a pós temporada que vem aí.

A vitória do domingo de 26-6 sobre os Jets resumiu as coisas perfeitamente. Os Patriots marcaram 26 pontos e ganharam confortavelmente, mas não foi uma performance que o ataque deseja repetir na pós temporada.

“Nós começamos o jogo do jeito certo, não passamos a bola bem, fizemos algumas coisas boas na red zone, marcamos antes do intervalo, mas, em geral, não foi tudo tão bem executado como gostaríamos, e certamente temos muito para trabalhar nesta semana para tentar se preparar e ter nosso melhor desempenho na próxima vez que jogarmos “, disse o coordenador ofensivo Josh McDaniels em uma teleconferência na segunda-feira.

Certamente, a baixa temperatura deve ser levada em conta, mas a defesa dos Jets estava jogando nas mesmas condições. Além disso, os Jets eram um time que não tinha mais pelo que jogar nessa última partida. Além disso, Rob Gronkowski pareceu ter apenas um papel de atrair a defesa para tentar liberar um outro jogador da marcação durante toda a partida – não sendo alvo em nenhuma oportunidade.

Depois de os Patriots terem obtido 75 jardas em 13 jogadas para um touchdown no drive de abertura, o ataque ganhou um total de 18 jardas em seus próximos três drives, todos resultando em punts. Na pós temporada, é aqui que os times adversários podem aproveitar e assumir completamente o controle do jogo.

Brandin Cooks parecia ter um problema no segundo drive, pois ele parou de correr no que parecia que poderia ter sido uma recepção de touchdown em um longo passe de Brady, e depois dropou um passe em uma jogada screen onde poderia haver um grande ganho de jardas.

Ele é outro exemplo dos números dizendo uma coisa e as partidas outra. Cooks terminou a temporada com 65 recepções para 1.082 jardas e sete touchdowns. Ele terminou em 11º na liga em jardas recebidas e empatou em 29º no número de recepções. Apesar de ele ter uma temporada de mais de 1.000 jardas recebidas, ele ainda não parece estar em sincronia total com Brady.

Buscar essa sincronia pareceu ser um foco na temporada, Brady olhava muito para Cooks, mas Brady teve apenas 12 passes completados de 30 tentados, quando buscou ele nos últimos quatro jogos. No ano, quando Cooks foi o alvo em terceiras descidas, Brady completou apenas 7 passes de 26 tentados, muito preocupante.

“Eu acho que temos algum trabalho a fazer”, disse Cooks sobre o ataque. “Nós não estamos o conseguindo  o que queremos e é para isso que existem os treinos. A notícia boa  é que temos mais uma chance de ir a campo e jogar o nosso melhor “.

Brady, que provavelmente vencerá o prêmio de MVP, não pareceu ser o mesmo quarterback que vimos nos últimos anos do meio da temporada para frente.

Em seus últimos cinco jogos, o jogador de 40 anos teve uma porcentagem de passes completos de 61,3%, com média de 240,6 jardas por jogo, e teve seis touchdowns com cinco interceptações. Ele terminou o ano com seis jogos consecutivos sem um jogo com pelo menos 300 jardas aéreas, e foi a primeira vez que ele fez isso desde o início de 2010, quando ele teve oito jogos seguidos.

Pode se tratar do clima, de suas lesões ou de uma linha ofensiva desentrosada ou ainda da perda de alguns wide receivers durante algumas partidas da temporada, mas vimos vários passes ruins em jogadas que normalmente ele acerta o passe.

Então, vamos olhar rapidamente para as estatísticas – Ataque número 1 da NFL, Seed 1 da AFC, venceu 11 de seus últimos 12 jogos, alguns podem dizer que os Patriots estão bem e que seguem tranquilamente para outra disputa de Super Bowl, mas ao analisarmos objetivamente o que estamos vendo, chegamos a conclusão que a equipe terá algum trabalho nas próximas duas semanas, e que se esse ataque não melhorar poderemos ter sérios problemas.

the author

André Morais, professor de tênis, formado em educação física bacharelado, admin da página Nação Patriots Brasil no Facebook, Youtube e Instagram, aficionado pela NFL desde que ganhou seu primeiro Madden em 2000, torcedor dos Patriots desde 2001 quando viu um certo QB hoje chamado de G.O.A.T arrasar defesas adversárias, 30 anos. Pato Branco - PR

Comentários

Top