Como funciona o protocolo de concussão da NFL

O tight end Rob Gronkowski sofreu uma concussão no segundo quarto da final da Conferência Americana contra o Jacksonville Jaguars, partida que garantiu a presença do New England Patriots em Minneapolis no próximo dia 4 de fevereiro, para a disputa do Super Bowl LII contra o Philadelphia Eagles.

O tempo de recuperação desse tipo de lesão varia de atleta para atleta, no entanto, para que possa voltar aos treinos e jogos, o jogador deve cumprir todos os passos de um rígido protocolo implementado pela NFL, e supervisionado por um médico independente.

Todos os jogadores passam por testes durante a pré-temporada, e esses testes são usados como referência pelos médicos para avaliar se os sintomas de concussão estão gradualmente retornando a um limite considerado tolerável por uma junta médica especializada ao longo de todo o processo de recuperação do atleta.

O protocolo para retornar as atividades to time é um processo que consiste em 5 etapas, e o jogador deve demonstrar tolerância e resistência a cada atividade “sem a recorrência dos sintomas ou sinais de concussão reportados anteriormente” antes de passar para a próxima etapa.

  1. Descanso e recuperação: O jogador pode participar de atividades de alongamento e equilíbrio. Uma vez que o jogador retorne aos níveis de referência medidos nos exames neurológicos feitos na pré-temporada sem apresentar sintomas, ele pode prosseguir à segunda etapa.
  2. Exercício aeróbico leve: Sob a supervisão da equipe médica, o atleta inicia um programa de exercícios gradual. Além de alongamentos e trabalhos de equilíbrio, atividade cardiovascular também é permitida, aumentando em duração e intensidade gradativamente. Também é permitido ao atleta acompanhar as reuniões do time e estudo de vídeos. Treinamento com pesos não é permitido.
  3. Treinamento aeróbico e de força: A duração e intensidade dos exercícios aeróbicos (esteira ou bicicleta ergométrica) pode ser aumentada. Nesse estágio, o atleta pode fazer exercícios de força, desde que supervisionado, além de exercícios de condicionamento.
  4. Atividades específicas de futebol americano: O atleta pode participar de todas as atividades que não envolvam contato, tais quais exercícios específicos de cada posição, como passes, recepções, rotas, chutes. É proibido contato com jogadores, sleds ou tackling dummies.
  5. Atividade completa: O jogador pode participar de todo o treino sem restrições de contato.

Após cumprir essas 5 etapas, o jogador será novamente avaliado pelo médico do time, e se liberado, deverá passar pela aprovação de um médico independente para confirmar sua liberação.