Após a vitória dos Patriots, contra a equipe dos Falcons, a divisão tem um novo líder, contudo a disputa continua acirrada, com Dolphins e Bills tendo campanhas consistentes, até este ponto da temporada.

Lance onde o QB Jay Cutler é sacado e se lesionou

New York Jets (3-4) 28×31 Miami Dolphins (4-2)

Em um jogo muito disputado, onde ambas as equipes jogaram bem, a franquia da Flórida saiu vencedora com um FG de 39 jardas convertido pelo Kicker Cody Parker, nos minutos finais.

Pontos Positivos

Jets:

Os safeties novatos têm sido uma grata surpresa. Maye conseguiu uma interceptação no jogo e Adams vem sendo uma maquina de tackles, além de auxiliar na cobertura do jogo aéreo.

A defesa contra o jogo terrestre, com menção honrosa ao LB Daron Lee, cedeu apenas 53 jardas em 25 tentativas dando uma media de 2.1 jardas a cada tentativa, contendo o grande RB de Miami Jay Ajayi.

Dolphins:

Cameron Wake foi mais uma vez um grande fator nessa defesa, com 2.5 sacks, pressionando demais o QB adversário ele contribuiu para a conquista de mais uma vitória da equipe, ainda mais importante por se tratar de um duelo divisional.

O trabalho dos QBs distribuindo a bola no jogo aéreo foi surpreendente, tendo 3 recebedores com pelo menos 58 jardas, destaque para Kenny Stills com 6 recepções para 85 jardas e 2 TDs.

 

Pontos Negativos

Jets:

A ineficiência no jogo aéreo, após passar para mais de 300 jardas na derrota contra os Patriots, o QB Josh McCown teve uma atuação ruim, onde nenhum recebedor teve pelo menos 50 jardas, seus 2 principais recebedores foram RBs, devida a grande pressão da DL dos Dolphins que não deu muito tempo para o QB  lançar a bola.

A indisciplina do time foi um fator para a derrota, com 12 faltas para 124 jardas, isso ocasiona em terceiras descidas mais longas e o jogo aéreo ineficiente, somada a grande pressão diminui as chances de sair com a vitória.

Dolphins:

A falta de capacidade de ganhar jardas através dos jogo terrestre, com uma media pífia de 2.1 jardas por tentativa, fica difícil ter um ataque equilibrado, ainda mais sem um QB de confiança para lançar a bola

A lesão do QB Jay Cutler é um revés nesse ponto da temporada, com a equipe no páreo na briga pela liderança da divisão, pode ser um regresso para as ambições da equipe na temporada, visando os Playoffs.

 

Tampa Bay Buccaners (2-4) 27×30 Buffalo Bills (4-2)

RB LeSean McCoy Correndo no jogo contyra os Buccaners

Em um jogo muito disputado a equipe de Buffalo conseguiu mais uma vitória, seguindo surpreendendo a todos que antes do inicio diziam que a quipe iria “Tankar” devido as varias trocas, porém a equipe liderada pelo QB Tyrod Taylor e o RB LeSean McCoy.

Pontos Positivos

Com um ataque equilibrado, onde o RB LeSean McCoy se destacou com 91 jardas em 23 carregadas e 2 TDs, assim tirou o peso das costas do QB, dando mais tranquilidade para as jogadas de play action aliada a capacidade de Taylor em prolongar jogadas onde é pressionado. Outro destaque foi o WR Deonte Thompson que com 4 recepções para 107 jardas auxiliou a equipe no ataque.

A defesa contra o jogo corrido foi um grande fator para a vitória da equipe. Limitando os Bucs a apenas 69 jardas em 20 tentativas. Destaque para o LB Preston Brown que teve 11 tackles na partida, ajudando conter as jogadas do adversário e estando em todo lugar do campo, sideline a sideline.

Pontos Negativos

Mais uma vez o WR Zay Jones teve uma atuação ruim, com 2 recepções em 9 passes lançados em sua direção, o novato de East Carolina, vem decepcionando, dado a saída de Sammy Watkins e a sua posição de escolha no draft, nº 37 no geral.

A falta de eficiência na redzone quase foi um fator negativo nesse jogo, se o time não melhorar o aproveitamento, pode ser decisivo para certas partidas que podem decidir a volta do time aos Playoffs.

the author

Descrição: Daniel Saltes, estudante de jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, 22 anos, colunista e colaborador do Blog Ufanismo NFL, apaixonado por esse esporte desde 2007, tendo como jogadores favoritos Tom Brady (G.O.A.T), Randy Moss e Vince Wilfork. Almejo paz mundial e um dia ser um jornalista competente como Adam Schefter, Ian Rapoport ou Adrian Wojnarowski. Acompanho desde soccer ate curling. Um amante de esportes nato. #GoPatriots

Comentários

Top