Danny Amendola nesta temporada em apenas cinco partidas vem tendo um ótimo desempenho, mas isso é algo que ja vem de outras temporadas, porém nem sempre foi assim.

Em 2013, na sua primeira temporada com os Patriots, “Dola” era um jogadores menos queridos pelo torcedor e alvo de muitas desconfianças.

Ele terminou sua primeira temporada com 54 recepções e 2 touchdowns em 12 partidas. Lutou contra lesões durante toda a temporada. Ele basicamente “rasgou” o músculo da virilha no início da temporada, o que necessitava de uma intervenção cirúrgica ao fim da temporada.

Recentemente Josh McDaniels em coletiva falou: “Não há dúvida de que Danny Amendola demonstra a cada partida sua capacidade de fazer jogadas sob pressão, atuar em situações criticas e nos ajudar a ganhar partidas, eu tenho muita confiança nele, tenho muita confiança em todo o grupo que eles vão se sair bem quando estes tipos de cenários aparecerem durante as partidas.”

No Super Bowl XLIX, Amendola teve 5 recepções para 48 jardas e 1 TD. Seu touchdown veio com 7:55 restantes para reduzir o déficit para 24-21. Então, no Super Bowl LI, Amendola teve 8 recepções para 78 jardas e 1 TD, bem como uma conversão chave para 2 pontos. Com 5:56 restando no relógio, Amendola teve uma recepção para touchdown para deixar a partida em um jogo de só uma posse de bola, e depois com 57 segundos restantes, ele pegou um passe em uma conversão de 2 pontos para empatar o jogo e forçar a prorrogação.

Sem Amendola os Patriots não teriam ganho seus dois Super Bowls mais recentes. Este ano trata-se de aproveita-lo ao máximos nos snaps, estes que foram reduzidos para ajuda-lo com lesões.

Para se ter noção da importância de Amendola, nesta temporada ele obteve o first down em 65,2% de suas recepções, e tem uma taxa de recepção de 85,2% quando a bola é lançada para ele. Ele ocupa o quinto lugar entre os recebedores em porcentagem de first downs conquistados. (mínimo de 20 passes recebidos).

“Não posso dizer coisas o suficiente sobre Danny e tudo o que ele significa para o nosso ataque, quero dizer , é tão difícil, e para mim  ninguém consegue marcar ele. Você liga a fita após o jogo e ele está se afastando dos defensores independente da rota, não importa quem esteja marcando ele, não importa a jogada que seja chamada ou a distância da rota. Ele foi tão bom para nós este ano. Eu vou continuar tentando encontrar ele em campo, porque quando você tem esse tipo de confiança, você o vê jogar na fita após ele ter jogado a partida, você sabe, você é o quarterback. Você tem uma bola. Vai para o cara que está aberto, e Danny sempre está aberto”, disse Tom Brady nesta quarta-feira.

Além de ser um jogador de equipe dentro de campo, Amendola provou ser fora de campo também quando aceitou ter um corte de salário em cada um dos últimos três anos, com o último sendo ao final desta temporada quando seu salário foi cortado para fazer ele receber pouco mais de US $1,6 milhão.

Com os comentários de Brady na quarta-feira, e a confiança de Belichick e McDaniels, todos os fãs estão finalmente percebendo o quão vital Amendola é para a equipe.

Amendola passou de criticado e “bode expiatório” do torcedor para em apenas alguns anos se tornar um dos símbolos da conquista dos dois últimos Super Bowls, e um dos jogadores mais importantes dos Patriots.

the author

André Morais, professor de tênis, formado em educação física bacharelado, aficionado pela nfl desde que ganhou seu primeiro Madden em 2000, torcedor dos Patriots desde 2001 quando viu um certo QB hoje chamado de G.O.A.T arrasar defesas adversárias, 30 anos. Pato Branco - PR

Comentários

Top