Podemos dizer que atualmente a SEC (Southeastern Conference) é a conferência mais dominante do futebol americano universitário. Dos 18 campeonatos disputados nesse século, 10 foram conquistados por times dessa conferência. Além de ser a mais vencedora dos últimos anos, a SEC produziu grandes talentos ao longo desse período. Jadeveon Clowney (South Carolina) e Cam Newton (Auburn), por exemplo, saíram da SEC para serem selecionados como primeira escolha geral do draft da NFL.Deste modo, não é uma novidade ver os Patriots frequentemente garimpando talentos nessa conferência e em 2018 não foi diferente, pois 4 das 9 escolhas do draft deste ano vieram da SEC:

  • Rodada 1 – 23ª escolha: OT Isaiah Wyyn, Georgia
  • Rodada 1 – 31ª escolha: RB Sony Michel, Georgia
  • Rodada 2 – 56ª escolha: CB Duke Dawson, Florida
  • Rodada 7 – 219ª escolha: QB Danny Etling, LSU

Além disso é esperado que os Patriots assinem com mais 4 jogadores não draftados da SEC: CB A.J. Moore – Ole Miss, DT John Atkins – Georgia; RB Ralph Webb – Vanderbilt e DT Frank Herron – LSU.

Imagem relacionada

Quando olhamos para escolhas em draft, desde que Bill Belichick assumiu o comando em 2000 os Patriots escolheram no total 32 jogadores vindos da SEC, incluindo alguns nomes notáveis e que fizeram história na equipe. Cinco deles foram selecionados na primeira rodada, como os capitães defensivos Dont’a Hightower (Alabama) e Jarod Mayo (Tenessee), assim como os defensive tackles Richard Seymour (Georgia) e Dominique Easley (Flórida), e o tight end Ben Watson (Georgia). Além dos defensive ends Jarvis Green (LSU) e Trey Flowers (Arkansas) selecionados após a primeira rodada.

O diretor dos Patriots Nick Caserio, declarou após selecionar a dupla da Georgia na primeira rodada do draft desse ano que: “Esses dois jogadores jogam contra alguns dos melhores jogadores do país semanalmente”.

No podcast de Adam Schefter, da ESPN o wide receiver e astro dos Bengals A. J. Green, que também jogou na Universidade da Georgia, declarou sua grande admiração pelo running back Sony Michel, destacando sua versatilidade e como ele se encaixaria bem no sistema de jogo de New England. Green ainda disse que Michel é sua aposta para vencer o prêmio de calouro do ano na NFL.

Assim, o fato que exerce forte influência para a frequente seleção desses jogadores pela equipe, é que todos esses jogadores competiram no que é considerado o nível mais alto do futebol universitário, portanto estão mais acostumados a lidarem com a pressão de grandes jogos e serem testados em alto nível frequentemente. Portanto acabam atraindo mais a atenção de Belichick e sua equipe de olheiros.

Veremos os próximos capítulos dessa relação dos Patriots com os garotos vindos da SEC na próxima temporada, e esperamos que continuem causando grande impacto e trazendo mais títulos para a equipe de New England.

Texto escrito pelo colaborador Andreolle Santos

Tags :

the author

Comentários

Top